Flores e Espinhos

by - domingo, junho 09, 2013


Flores e espinhos


Quisera eu recuperar em minha memória

aquele momento perdido que se foi,

acontecimentos mudam o rumo do tempo,

que conspiram contra de forma confusa

num devaneio mental,


algo se perdeu entre flores e espinhos,

flores e flora perfumada,

esmago entre meus dedos,

sinto o veludo das pétalas e as

pontas finas, duras e cortantes,


perfume mistura com sangue e dor,

aquele horizonte que vislumbrava,

tornou-se opaco não mais ofuscante

aos meus olhos castanhos cor da terra,
 

Em vez da brisa, respiro a poeira

do universo que cega meus olhos,

que faz gotejar nessa areia quente

lágrimas misturadas ao sangue eterno.

Cerberus Messing

You May Also Like

5 comentários